quinta-feira, 29 de novembro de 2012

Como Usar: Jeans - DUAS bolsas


Como Usar: Jeans + Jeans

Publicada em 23/11/2012

Já faz um tempo que a tendência jeans + jeans passou pelas passarelas, dominando o street style. Porém, muita fashionista ainda encontra dificuldades na hora de compor produções totalmente nas peças de roupas mais coringas de nosso guarda-roupas: jeans.
Vamos mostrar a você, através de algumas dicas e uma galeria de fotos de encher os olhos, que é mais fácil do que você imagina, montar looks lindos, e o melhor, confortáveis. Jeans é o material que podemos dizer que nunca vai sair de moda, atraindo o público feminino nas suas mais diversas variações. Acredite, através de peças clássicas em jeans, você pode resultar em looks bacanas e até sofisticados.

Calça Jeans + Camisa Jeans

A primeira dica é escolher peças em tons de jeans diferentes. Não precisa ser muito, mas é  melhor do que um conjuntinho idêntico, que pode ficar careta.
Escolha uma calça jeans flare de cintura alta, combine-a com camisa jeans, e resulte em look com perfume sessentinha; troque a camisa por um blazer, e obtenha um look mais sério, perfeito para o trabalho. Deixando a camisa aberta por fora, você resultará em look casual – nada que um bom salto alto e maxi acessórios não transformem em um look pra balada.
Outra maneira bacana, é fazer como a Emmanuelle Alt, misturando uma calça jeans branca – ou da sua cor preferida – com camisa jeans clássica.

Short Jeans + Camisa Jeans

Quer combinação mais a cara do verão? Short jeans e camisa jeans são peças básicas que podem compor looks nada básicos. Looks total jeans dão aparência mais elaborada, mesmo sendo facílimos de serem criados.
Complete o look de camisa – tanto aberta quanto fechada – e short jeans com rasteirinha ou sapatilha para produções durante o dia; arremate a produção com acessórios poderosos e sandália ou bota de salto para looks de arrasar à noite.
Fotos: Stockholm Streetstyle, Reprodução

FONTE-          http://aremo.com.br/trends/como-usar-jeans-jeans/
















Micro Trend: Duas Bolsas

Publicada em 23/11/2012

 Hoje em dia é difícil dar conta de cumprir todos os afazeres. A tecnologia avançada nos coloca à disposição tablets, laptops, smartfones, que nos conquistam pela praticidade e possibilidade de estarmos sempre conectados.
Adquirindo esses itens, no final das contas temos que carregar ainda mais itens em nossas bolsas, junto com a necessaire, documentos, dinheiro, óculos de sol, e por aí vai.

Como se não bastasse tudo isso, queremos estar na moda. Acabamos comprando as bolsas do momento, que nem sempre são grandes – como nas ultimas temporadas as clutches vieram com tudo. As grandes marcas lançaram cases lindas e nós adquirimos também.
Trouxemos então uma micro tendência, que percebemos e imaginamos que você também deve estar seguindo mesmo sem se dar conta – duas bolsas.
Para dar conta de levar tudo, e ainda estar na moda, carregamos cases e clutches. Veja as combinações que nós destacamos, e inspire-se, se você também tem essa necessidade.
………………. 
 
E se for uma case Marc Jacobs e uma clutch Charlotte Olympia a gente nem liga por ter que carregar o dobro de coisas, não é verdade?
 Fotos: Reprodução---http://aremo.com.br/trends/micro-trend-duas-bolsas/







Manter a paixão na relação a dois um grande desafio










Manter a paixão na relação a dois é um grande desafio. Mas saiba que dá para despertar esses sentimentos de romance iniciais, sem deixar sua relação se tornar líquida, ou seja, descartável a ponto de fazer surgir o interesse de trocar de pa
rceiro (a).
Muitos casais se mantêm juntos, infelizmente, por comodismo, amizade e em consequência até por medo de encontrar alguém que julguem melhor. Isso nos faz pensar o quanto driblar a perda dessa paixão se torna um desafio para ambos.

Que os contos de fadas não existem, sabemos. Mas ainda existe uma demanda enorme de mulheres em crise, com sentimentos de frustração afetiva ao perceberem que o príncipe virou sapo. E agora, o que fazer?

Fazer com que a vontade de estar juntos exista e perdure, bem como despertar o desejo de beijar são os dois passos principais para que essa paixão tenha uma longevidade esperada.

Vontade de estar junto e de criar momentos que lembrem o início do romance constitui uma boa estratégia.

Como era o beijo de vocês no começo de tudo?

É exatamente assim, que se deve beijar até hoje.

Já se perguntou por que vocês se perderam e se distanciaram desse íntimo e sublime ato de beijar?

O beijo é o encaixe de tudo. Mais forte até mesmo do que o próprio ato sexual. É no beijo que nos apaixonamos e nos encontramos na relação com o outro. Portanto, volte a beijar calorosamente e com vontade!

Oito dicas para manter a paixão em alta:

1ª) Sexo com afetividade é importante para estreitar o vínculo e a intimidade do casal;

2ª) Não perca tempo com brigas não construtivas, sem fundamentos. Amar requer urgência;

3ª) Veja sempre o lado positivo e bom de tudo que fizerem juntos. Reclame menos no dia a dia;

4ª) Ser clara e objetiva nas conversas a dois é sempre o melhor caminho;

5ª) Alimente suas amizades individuais e não apenas suas amizades sociais a dois. Cada um precisa de espaço dentro da relação para que ela perdure de forma mais saudável;

6ª) Realize fantasias a dois, se assim vocês tiverem. Não se acomode com a preguiça que geralmente se instala impedindo o casal de viver grandes emoções. Entreguem-se e vivam grandes emoções a dois;

7ª) Beije!!! Mas beije com vontade, com desejo e com afeto. O beijo é o ingrediente principal das relações afetivas. Nele nos entregamos de corpo e alma;

8ª) Permita-se sentir saudades! Fique longe ou permita que ele também fique longe um tempo. A convivência inibe a paixão. A saudade alimenta a líbido e a afetividade.

Como nos ensina a escritora Gioconda Belli em seu livro La Terra sotto la pelle: “O desafio consiste não no encontrar-se, mas sim no cultivar o terreno, no esforço amoroso de dois seres imperfeitos que se aceitam um ao outro e combinam de trabalhar a terra, construir as pontes, e que não fogem à primeira queda ou ao primeiro terremoto”.








SEJA UM DOADOR



                                                 https://www.facebook.com/DoacaodeOrgaos

                                                 http://www.brasil.gov.br/sobre/saude/doacao
                                           

                                         http://www.vidaporvidas.com/2011/04/seja-um-doador/


Salvar vidas é um ato fantástico, privilégio de poucos. Penso muito nos médicos, enfermeiros, os profissionais de saúde que têm diante de si esta responsabilidade diariamente. Penso ainda mais no exemplo que Jesus Cristo deixou, quando deu Sua vida em prol da humanidade, morrendo numa cruz. Isto sem dúvida, é a essência suprema no ato de salvar vidas.
É interessante que, diariamente, cada pessoa tem a possibilidade de contribuir para salvar outros. A doação de sangue, de plaqueta ou de medula óssea é um ato simples para ser entendido e praticado. Poucas condições separam o doador da doação, mas o resultado deste gesto pode fazer imensa diferença na vida de quem é beneficiado.
O Vida por Vidas, idealizado pelos jovens adventistas, tem como base a religião da solidariedade. A juventude não ficou somente no discurso bonito de ajudar o próximo, de fazer algo pela sociedade.
O projeto movimenta vários países sul-americanos em prol de uma grande rede de cooperação, de ajuda. Com hábitos saudáveis e um estilo de vida fundamentado em princípios cristãos, os jovens querem oferecer o que têm de melhor a quem precisa: seu sangue.
Eu te convido a fazer parte desta caminhada que está repleta de gente que não se cansa de doar um pouco deste precioso líquido, tão necessário nas cirurgias, nos acidentes, nos transplantes. Este sangue com certeza dará vida e esperança para muitos que sofrem. Se Jesus deu tudo pelo mundo, porque eu não posso doar um pouco?
Doe vida, doe esperança!
Seja um doador.







Coração
Instituto do Coração do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP: 23 transplantes (capital)
Hospital das Clínicas Unicamp: 9 transplantes (interior)

Pulmão
Instituto do Coração do Hospital das Clínicas da Faculdade Medicina da USP: 18 transplantes (capital)

Pâncreas
Hospital Bandeirantes: 9 transplantes (capital)

Pâncreas/Rim
Hospital São Paulo da Escola Paulista de Medicina: 19 transplantes (capital)
Hospital das Clínicas de Botucatu: 4 transplantes (interior)

Rim
Hospital São Paulo da Escola Paulista de Medicina: 431 transplantes (capital)
Hospital das Clínicas da Unicamp: 59 transplantes (interior)

Fígado
Hospital Albert Einstein: 105 transplantes (capital)
Hospital das Clínicas da Unicamp: 27 transplantes (interior)

Córneas
Hospital de Olhos Paulista: 150 transplantes (capital)
Hospital Oftalmológico de Sorocaba: 1.502 transplantes (interior)

Hospitais que mais notificaram potenciais doadores de órgãos:
Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de USP: 60 notificações (capital)
Hospital de Base de São José do Rio Preto: 44 notificações (interior)





sábado, 24 de novembro de 2012

Amargo Novembro - O profeta



São mudas as neblinas nesta ilha
É de pobreza o pão que alimenta o meu sentir
Oiço o mar com os meus próprios dedos
Parti do desencontro dos meus derradeiros medos

Parti e deixei no cais mil dúvidas
Lembrei tempos que corri feliz pelas amoras
Nesses dias bebi sofregamente a vida
Nesses dias a minha alegria era incontida

Estou ausente do amor e desta terra
As memórias secaram numa lagoa inventada
Este barco que me carrega em solidão
Sem trégua será o resto desta história inacabada

Entre mim e o amor existe dúvida e dor
Frias são as pedras de uma casa sem o branco da cal
Este Inverno espalhou presentes dourados sem valor
Este fogo sem chama, este ardor, este frio de falso calor

Sou uma Garça perdida na areia
Anoiteceu no meu olhar
Perdi as penas, perdi-me na terra das ilusões
Perdi-me no mar num sonho que não quero acordar

Já não há música para fazer crescer alegria dos meus gestos
Já não há cores para fazer obra que preste
Já não há alma guerreira para ouvir o que dizem os dias
Já não há lembrança de Primavera neste vento agreste

Eriçado matagal de espinhos
Olá pobreza das estéreis vinhas
Olá gente descrente deste desbotado retrato
Olá palco onde deixei tantas emoções minhas

Apenas resta a brancura dos meus sentires
E pequenas coisas que ainda lembro
Quero apenas ter nos olhos o silêncio
E adormecer neste…Amargo Novembro…