quarta-feira, 7 de março de 2012

POMPOARISMO ....O poder da mulher , jogo de seduçao





POMPOAR É SAUDE ...,entre outras coisas,
O pompoarismo é uma antiga técnica oriental, derivada do tantra, que consiste na contração e relaxamento dos músculos circunvaginais, buscando como resultado o prazer sexual.[1] Para o domínio da técnica são realizados com o auxílio dos ben-wa, que consistem em pequenas bolas ligadas através de um cordão de nylon, conhecidas também como bolinhas tailandesas (no caso das mulheres), e na contração na musculatura no esfíncter e dos músculos do períneo (no caso dos homens). Afirma-se ainda que o pompoarismo pode ser benéfico contra incontinência urinária e na preparação do canal para partos mais fáceis.[2]
O pompoar, no caso dos homens, está relacionado a levantar pequenos pesos, contraindo a musculatura do pênis a fim de obter melhores resultados sexuais.


saiba um pouco mais sobre o assunto,


Ginástica sexual conhecida por grupos seletos de pessoas na Índia, Tailândia, Indonésia e outros países orientais.
A técnica foi desenvolvida há mais de 1.500 anos.

Confira os benefícios do Pompoarismo:
- Fortalece os músculos vaginais aumentando o prazer sexual do casal.
- Regula os hormônios, pois ativa a circulação da área pélvica.
- Conserva por mais tempo a libido das pessoas que praticam os exercícios regularmente.
- Ajuda no tratamento de frigidez.
- Auxilia e previne problema de incontinência urinária, queda do útero, bexiga, flacidez vaginal.
- Proporciona orgasmos mais intensos.
- Dá maior mobilidade aos quadris e a área pélvica.
- Melhora a performance da mulher na cama.
- Eleva a auto-estima, pois você se sente mais segura e poderosa.
- As praticantes do pompoarismo ficam sexualmente mais preparadas, melhorando sua intimidade.
- Mulheres que têm parceiros com ejaculação precoce podem utilizar o pompoarismo para amenizar e, junto com a terapia, superar o problema.
A técnica consiste numa série de exercícios que trabalham os três anéis musculares da vagina. O anel da entrada da vagina que possui musculatura mais forte, o anel do meio e o terceiro anel que é o mais interno e se localiza próximo ao colo do útero.
Os exercícios executam contrações e relaxamento dos músculos vaginais. A respiração é muito importante.
Vamos à prática dos três primeiros exercícios:
Exercício 1 - Você pode executar este exercício de pé, sentada ou deitada. Inspire pelo nariz e contraia vigorosamente toda a musculatura vaginal, conte mentalmente até cinco, expire pela boca e relaxe a musculatura. Esse exercício deve movimentar a musculatura como você estivesse fazendo uma interrupção durante a micção (urinar). Repita por 15 a 20 minutos todos os dias.
Exercício 2 - Inspire e contraia o primeiro anel. Expire e relaxe. Contraia o segundo anel. Contraia o terceiro anel. Contraia todos juntos. No início parecerá difícil, mas ganhando consciência na região a contração do segundo e terceiro anel ficará mais fácil após algum tempo.
Exercício 3 - Para perceber as anéis, na hora do banho introduza o dedo médio na vagina. Logo a seguir contraia o primeiro e segundo anéis sentindo a pressão no dedo. Como na maioria das vezes o dedo médio não alcança o anel muscular do colo do útero (terceiro anel) iremos usar um acessório.


Praticando todos os dias os exercícios da ginástica sexual do pompoarismo é possível desenvolver e controlar a musculatura vaginal. Alguns fatores são importantes para se obter bons resultados, dentre eles consultar periodicamente seu ginecologista, não fumar ou fumar moderadamente, não beber ou beber moderadamente, cuidar da alimentação, dormir bem, meditar e evitar stress.





Musculatura do períneo feminino.
É uma técnica milenar do Oriente. Nasceu na Índia e foi aperfeiçoada na Tailândia e no Japão. Os primeiros exercícios surgiram com uma transformação dos exaustivos exercícios tântricos preparatórios para o Maithuna (ritual do sexo sagrado). Essa transformação foi desenvolvida inicialmente pelas sacerdotisas dos templos da Grande Mãe para ser utilizada nos rituais de fertilidade. Com o passar do tempo a técnica foi se expandindo e tornando-se popular. Na Tailândia é costume passar a técnica de mãe para filha, assim como é costume que o futuro esposo pague um dote aos pais, e o valor depende da educação, dotes musicais e habilidades sexuais da futura esposa.
Ginástica semelhante foi desenvolvida na década de 1950 pelo ginecologista Arnold Kegel. Em 1952 Kegel "desenvolveu" alguns exercícios para mulheres que tinham problema de incontinência urinária. Com pesquisas ele descobriu que o músculo pubococcígeo estava fora de forma e não funcionava de maneira adequada. Exercitando esses músculos, o problema médico era resolvido e o potencial para sensações genitais e orgasmo era aumentado. Em parte porque o fluxo sanguíneo aumenta em músculos exercitados, e o aumento do fluxo de sangue está relacionado com a facilidade para excitação e orgasmo. Quando se aumenta a força de um músculo, aumenta-se seu suprimento de sangue, o efeito colateral: o aumento do fluxo de sangue para a pelve implica níveis mais elevados de excitação e orgasmos mais intensos.
Hoje é indispensável entre as comercializadoras de sexo, que utilizam essa capacidade para sua promoção e espetáculos de "halterofilismo pompoarístico", no qual mostram que podem fumar um cigarro colocado entre os lábios da genitália; sugar uma banana com a vagina e esmagá-la usando somente as contrações dos anéis musculares do fundo da vagina para frente; levantar objetos pesados; lançar objetos à distancia; abrir garrafas; sugar água, retê-la na vagina, dançar e depois liberar a água; sugar três tipos de água colorida, retendo-as com os três anéis da vagina e depois liberá-las sem misturá-las, dentre outras demonstrações.


 




A ARTE DE AMAR....





Busque Amor novas artes, novo engenho,
para matar me, e novas esquivanças;
que não pode tirar me as esperanças,
que mal me tirará o que eu não tenho.

Olhai de que esperanças me mantenho!
Vede que perigosas seguranças!
Que não temo contrastes nem mudanças,
andando em bravo mar, perdido o lenho.

Mas, conquanto não pode haver desgosto
onde esperança falta, lá me esconde
Amor um mal, que mata e não se vê.

Que dias há que n'alma me tem posto
um não sei quê, que nasce não sei onde,
vem não sei como, e dói não sei porquê.









........






Pompoar é a habilidade de controlar a contração e o relaxamento da musculatura circunvaginal. Ao aprender a técnica, a mulher consegue controlar os três aneis circunvaginais separadamente, podendo incrementar o ato sexual apenas com o movimento de seus músculos. Embora para nós, ocidentais atrasadas, a técnica seja algo ainda muito pouco explorado, em países como a Índia, ela é passada de mãe para filha, com o objetivo de aumentar o prazer sexual da moça e de seu parceiro.
Existem cursos que ensinam a chamada “malhação íntima”. Mas existem técnicas para se fazer em casa, para quem não achou uma boa professora ou quer tentar primeiro sem gastar nada. Uma delas é a de contrair e soltar várias vezes seguidas os músculos da região ao longo do dia, enquanto se escova os dentes, dirige, assiste à aula, etc. Claro, há de se ter o cuidado de contrair apenas os músculos da vagina – se você tensionar junto a musculatura do ânus, não está fazendo direito. Para ter certeza de qual músculo exercitar, enquanto estiver fazendo xixi, tente interrompê-lo no meio. Esse músculo que interrompe o fluxo é o mesmo exercitado no pompoarismo. Você pode também, durante o banho, introduzir um dedo na vagina e tentar apertá-lo – com o tempo, o movimento torna-se natural.
Para as que desejam ir mais longe, existem dois objetos usados nos exercícios de pompoarismo: o vibrador e o ben-wa. O vibrador dispensa apresentações, se você não sabe o que é, boa wiki-busca. O ben-wa são as famosas ‘bolinhas tailandesas’ – um ou mais pares de esferas auto-vibratórias ligadas por um fio. De acordo com a pompoarista Stella Alves, elas são usadas para “treinar os movimentos de sucção, expulsão e fortalecimento dos músculos circunvaginais. Os exercícios ajudarão você a identificar os três feixes de músculos do canal vaginal.” Mas atenção: não compre qualquer ben-wa vagabundo! As bolinhas devem ter o peso certo e uma distância correta entre elas, além de serem de material atóxico!




Ben-wa: as bolinhas que ajudam você na malhação íntima
Stella também contou, durante uma entrevista, alguns dos movimentos que o pompoarismo possibilita. Pessoalmente, me parecem beeem interessantes…veja:
Revirginar: é contrair com tanta força o esfíncter vaginal, que é o músculo de entrada da vagina, o que impede ou dificulta muito a penetração do pênis/vibrador, possibilitando simular virgindade.
Ordenhar: é contrair individualmente os anéis circunvaginais de forma sequêncial, pressionando o pênis/vibrador, começando da entrada da vagina em direção ao útero, com força média.
Chupitar: é imitar com a vagina a movimentação que os bebês fazem com a boca quando estão mamando ou usando a chupeta.
Sugar: é chupar o pênis/vibrador com a vagina.
Massagear: o pênis/vibrador é massageado nas intensidades fraca, média ou forte.
Morder: é a pratica utilizada freqüentemente para retardar o orgasmo do homem. Consiste em contrair fortemente o anel circunvaginal que circunda o pescocinho logo abaixo da glande do pênis.
Guilhotina: é uma “mordida” com muita força.
Algemar ou agarrar: é contrair com tal força a musculatura vaginal, impedindo a saída do pênis/vibrador.
Expulsar: é quando a vagina expele o pênis, vibrador, banana, pepino, etc.
[leia toda a entrevista com Stella Alves aqui:
Além das vantagens na vida seuxal, o pompoarismo fortalece os músculos pélvicos, evitando a queda de bexiga e de útero e a incontinência unrinária. Em algumas, pode até diminuir a cólica menstrual.
A ‘malhação íntima’ é algo que as mulheres deveriam entrar mais em contato. Não só para aproveitarem o sexo melhor mas para se conhecerem melhor. Muitas ainda sentem nojo de suas vulvas e vaginas, mal sabem o que tem entre as pernas. Não sabem como se dar prazer, e esperam que seus parceir@s advinhem, tornado a vida sexual uma novela cheia de cobranças, insatisfações e dores de cabeça. O pompoarismo traz benefícios físicos, psicológicos e sexuais, e é uma coisa que pode ser praticada por qualquer mulher. Basta força de vontade e auto-conhecimento.
Para você fazer em casa
Há vários profissionais que estudam e auxiliam na prática do pompoarismo. O ideal, antes de começar sua prática, é visitar seu ginecologista. Para desenvolver a técnicas em casa, há livros e outros materiais disponíveis. Stella Alves é autora de vários livros sobre o tema, desde títulos mais introdutórios até cursos completos. ...para ser infomada com total discrição sobre esses produtos.
Invista no seu prazer sem vergonha de ser feliz!







Nenhum comentário:

Postar um comentário