quarta-feira, 7 de setembro de 2011

O que ele não pode dizer (ou fazer) na hora do sexo que tira (toda!) a vontade

                        ERRO Nº1: CRITICAR O CORPO - Em relacionamento longo ou recente, uma crítica ao corpo logo no momento de maior prazer do casal pode significar uma grave crise. “Tirar a roupa é uma grande prova para a mulher. Ao mostrar o próprio corpo, ela precisa se sentir bem, faz parte da vaidade saudável dela. Dizer que algo está ruim é muito constrangedor. Um inibidor do tesão por excelência”, decreta Amaury Mendes Júnior, secretário-geral da Sociedade Brasileira de Sexologia.

CRITICAR O CORPO - Em relacionamento longo ou recente, uma crítica ao corpo logo no momento de maior prazer do casal pode significar uma grave crise. “Tirar a roupa é uma grande prova para a mulher. Ao mostrar o próprio corpo, ela precisa se sentir bem, faz parte da vaidade saudável dela. Dizer que algo está ruim é muito constrangedor. Um inibidor do tesão por excelência”, decreta Amaury Mendes Júnior, secretário-geral da Sociedade Brasileira de Sexologia
 NÃO ELOGIAR - Não basta somente não criticar, os elogios são obrigatórios na hora H. “Toda mulher tem prazer em exibir as suas qualidades. Não demonstrar nada é uma descortesia. O homem tem que valorizar os atributos que mais lhe atraem e dizer isso a ela. Seja alguma parte do corpo ou o perfume, não importa. Tem que elogiar, sem falsidade”, pondera o sexólogo.
TERCEIRA PESSOA – "Um grande vacilo é o famoso ato falho, o que chamamos de 'chiste' na psicanálise. Infelizmente estamos numa época em que tudo acontece muito rápido e esse comportamento se torna muito comum. Confundir os nomes sugere que existe uma terceira pessoa naquela relação e é uma ducha de água fria"
CURRÍCULO AMOROSO - Lembrar de casos antigos é um fator que desperta uma enorme insegurança e pode inibir diretamente a vontade pelo sexo, segundo o sexólogo Amaury Mendes Júnior. Mesmo se for para falar mal do ex. Para a publicitária Sabrina Borges, citar qualquer relacionamento antigo gera um grande desconforto. “É aquele velho comentário: ‘Você já pegou aquele fulaninho, né? Ele me contou’. Isso não é nada legal de dizer”, garante.
PEDIR - No sexo, nada é tão prazeroso quanto a espontaneidade. Qualquer pedido transforma o momento de entrega em uma obrigação que acaba diminuindo o prazer. “Homem não pode, de jeito nenhum, pedir para fazer alguma coisa em você, que você não goste” considera a jornalista Camila Carelli. "O homem e a mulher precisam estar à vontade com o sexo e sua própria sexualidade. Qualquer pedido malfeito coloca uma carga de responsabilidade em algo que deve ser gostoso para os dois. Ser compelido a fazer algo que não lhe dá tanto prazer pode estragar a relação", aconselha o sexólogo
 MANIAS E MÉTODOS SÃO SINAIS DE INSEGURANÇA - "Homem não pode ser fresco, cheio de manias e métodos. Tipo ter uma ordem certinha para fazer as coisas, como se tivesse ensaiado mil vezes aquele momento", aponta a estudante de administração Stephanie Ventura. A jornalista Camila Carelli dá uma dica: “Não dá para ficar perguntando o tempo inteiro se está bom, né? Tem que perceber pelo jeito e pela expressão da mulher. E nada de mudar a voz e falar igual a uma criança. Pode até fazer isso em casa, namorando, mas na hora do sexo de maneira alguma".
MOTELZINHO CHINFRIM - A noite estava perfeita até vocês pegarem o carro rumo ao motel. Em vez de se empenhar em tornar o momento marcante, o indivíduo para no primeiro e mais barato ponto que avista, sem nenhum critério. “A mulher vai pensar que ele só quer sexo e basta. Vai soar que ele saiu de casa só para dar ‘umazinha’, reduzindo aquele momento que talvez ela tenha idealizado”, explica Amaury. Por isso, investir em um ambiente legal e fazer agrados são atitudes essenciais para cultivar o desejo. “Nada de ser pão-duro! Principalmente se não for namorado. Se o destino é um motel, leva-a para um decente e ofereça café da manhã. Rapidinha de três horas é imperdoável”, exclama a jornalista Carelli.
 
                          
Homens "apressadinhos" podem acabar com o clima no sexo.

FIQUE  atentos para as diferenças
casal na cama

As diferenças entre homens e mulheres já são bastante conhecidas, principalmente quando o assunto é sexo. Mas, muitas questões ainda permeiam a mente feminina. Saber qual o motivo pelo qual as mulheres se apaixonam após o sexo é uma dessas questões. Para decifrar esse mistério, cientistas da Universidade Rutgers, nos Estados Unidos, realizaram uma pesquisa com um grupo de mulheres e descobriram que 30 diferentes áreas cerebrais são ativadas durante o orgasmo.
De acordo com os cientistas, o estudo revelou que o cérebro ativa áreas relacionadas a recompensas dois minutos após o clímax sexual. Sendo assim, o cérebro das mulheres ativa pontos do sistema nervoso que inibem a dor, dando a elas somente a incrível sensação de prazer.
Ainda segundo os cientistas, durante a relação sexual o hormônio ocitocina, conhecido como o hormônio do amor, está presente em grande quantidade nas mulheres e em menor quantidade nos homens. Esse hormônio torna as mulheres mais confiantes no parceiro e, como consequência, elas se apaixonam com mais facilidade.. Para que as mulheres entendam melhor a reação masculina, o hormônio predominante nos homens é a dopamina, um hormônio que vicia. De acordo com especialistas, a dopamina aliada à pequena quantidade de ocitocina é a explicação cabível para os homens só desejarem mais e mais sexo e não desenvolverem uma paixão repentina.
casal transando

Nenhum comentário:

Postar um comentário